quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Sobre Alimentação, Compulsão Alimentar e Afins

Depois daquele post desabafo passei a refletir muito mais sobre a minha alimentação. Resumidamente tenho pensado em duas coisas, a primeira é que não posso dar a primeira mordida, a segunda é que lá se vão quase dois meses de 2012 e eu não fiz nada pra mudar minha situação de obesa.

Seria lindo eu falar pra vocês que posso perfeitamente comer um bombom e me sentir satisfeita. Seria lindo e mentiroso! Não sou do tipo que compra um caixa de bombons e esquece ela no armário. Essa deve ser uma pessoa magra. Eu sou aquela que come compulsivamente, que compra uma quantia exorbitante de comida, principalmente doces, e não sossega enquanto não acaba com tudo. Como inclusive sem sentir o gosto, com a garganta arranhando de tanto doce. Não bebo, não uso drogas (nunca sequer experimentei), mas imagino que seja assim, lógico que cada situação na sua devida proporção de gravidade, uma vontade sem controle de acabar com o que se tem disponível, e muitas com o que não se tem disponível (saindo pra comprar, por exemplo).

Na virada do ano, por mais que eu fale que não fiz promessa alguma, lá no meu íntimo, enquanto assistia os fogos em Copacabana eu fazia várias promessas e entre elas tinha sim o item "emagrecer de uma vezes por todas". Lembrei sim da quantidade de vezes que prometi isso em vão, que consegui emagrecer e em seguida engordei o dobro, enfim... Como eu estava num navio, era sem chance começar qualquer dieta alí. O plano infalível do Cebolinha era começar assim que eu voltasse de viagem. Pois bem, eu voltei de viagem tem um mês e meio. E o que eu fiz? Nada! Mentira. Fiz três (cof, cof, cof) dias de dieta. Para com isso, não quero virar mais um ano gorda! Não quero mesmo! Tenho calafrios só de pensar.

Pensando nisso dei o primeiro passo no sábado: Parei de comer doces. Da última vez foram 247 dias em abstinência de doce. Não sei quanto tempo vou aguentar. O primeiro dia é o pior, comi três barrinhas de cereal para suprir a vontade. Do segundo em diante passei tranquilo. Tão tranquilo que no terceiro dia almocei num restaurante argentino que serve a minha sobremesa favorita (panqueca de doce de leite argentino com sorvete Hagen Dasz), e nem senti vontade.

Apesar de ter cortado os doces, os números da balança continuaram subindo. A louca aqui achou que porque não está comendo açúcar poderia se jogar na picanha, feijoada, pernil, capeleti, calabresa... Pois é, esse foi o menu do feriado. Não posso reclamar, se não faço por merecer, né? Por isso desde ontem, voltei a fazer dieta de verdade.

Jantar de hoje, salada de frutas.

Não dá pra ficar sentada esperando um gênio da lâmpada realizar meus desejos. Fui à luta!

7 comentários:

Claudia disse...

Oi querida
Estou na torcida sempre!
Vc ja tentou Vigilantes do peso ou marcar com uma nutri bem legal?
Sei que nao existe magica, mas motivação ajuda muito!
Vamos fazer uma daqueles desafios com a Jacke?! Eu topo!Alias, vou fazer a corrida do Circuito Venus com ela. Nao corro nada...rsrs, vamos tbe?! Ainda dá tempo. Assim a gente fica mais animada...
Bjks mil

Neli Rodrigues disse...

Minha amiga, esse seu post até parece que foi eu que escrevi, vi minha situação nas suas palavras. Eu preciso urgentemente mudar minhas atitudes, meus hábitos alimentares e fazer atividade física. Eu me olho do espelho e não me vejo naquele corpo, ando mto triste com esta situação. Fique firme aí, que eu tb vou tentando entrar na linha, depois a gente vê nossos resultados e com certeza, a nossa vitória.
Quero aproveitar e te convidar p/ o sorteio no meu blog, se puder, participe.
Bjs♥

Devaneios de Mulher disse...

Mi querida, estou na torcida por você sempre, o primeiro passo você já deu, que foi identificar onde está suas fraquezas!

Sucesso!!!



Tati

Beth Salvia disse...

Não só pelo corpito (imagens do reveillon) mas pela saúde, precisamos sim ter a coragem de cuidar da nossa saúde. To falando isso não pq sou a magrela do pedaço, ao contrário, uma prof, doutora na França mais gorda, isso mesmo, fui engordando, adiando a reeducação e ganhei 10 kgs juro sem ligar, engirdava 1 kilinho comprava roupas maiores e foi indo até que no meu niver (nov.2011)disse chega, comecei e pensei que não aguentaria ficar sem meus doces (minha vida), que nada o metabolismo muda, se acostuma, a principio chorava de vontade, hj 1 barra de cereais eu adoro. De nov até fevereiro só perdi 4 kgs, não faz mal pelo menos nao engordei nem estacionei. Caminho 6 km (3x/semana) desde janeiro e segunda começo a malhar hehehehe eu consigo você consegue. Mude toda a alimentação na sua casa, não adianta vc fazer dieta e marido filhos continuarem a comer porcarias, vá mudando aos poucos tem um monte de receita light gostosissima (hj farei bolo de maça com nozes)Vc verá que eles tbem vão gostar e a familia será mais feliz.

desculpa esse comentario tão longo mas vi em vc uma situação q já vivi, bjs

Bruxa do 203 disse...

Que linda essa salada de frutas!

O meu objetivo é me tornar uma dessas pessoas que esquece a caixa de chocolates no armário. Vou insistir pelos próximos 90 anos até me tornar uma delas! rs

Val disse...

Esquece a palavra dieta. Ela significa um grande sacrifício. Você está reaprendendo a comer. Senta, escreve todas as coisas que você gosta de comer, planeje menus e se atenha a eles. Não abra excessões.

Li em algum blog a tática de usar um pote para, cada vez que se gasta dinheiro comprando laguma besteira, colocar a mesma quantia (até os centavos) no pote. Assim você vai gastar o dobro do dinheiro com isso e vai pensar duas vezes antes de fazer essas comprinhas diabólicas. Inclusive tou pensando em seguir essa e outras dicas que li lá no http://futrico.net/2011/10/04/diario-da-mudanca-que-comecem-os-trabalhos/

Agora vai!

Val disse...

Ah, o que explica a dieta dela direitinho é esse: http://futrico.net/2011/09/26/pra-mudar-a-vida/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...