domingo, 18 de janeiro de 2009

O Motivo

Há anos eu e mais um montão de gente sofremos de compulsão alimentar. Estou aqui na blogosfera há aproximadamente cinco anos, entre idas e vindas pude conhecer, brigar, fazer amizades, inimizades, com "n" tipos de blogueiras. Dentre elas, algumas que não sofrem do mesmo problema que eu, e que apenas se dão ao trabalho de criar um blog para perder míseros quilos adquiridos por pura gula. Sim, gula é diferente de compulsão! Mas isso é um assunto para um outro post...

Estive refletindo esses dias e acho que cheguei à uma conclusão. Claro que não fiz nenhuma tese sobre o assunto, é apenas uma opinião própria, portanto fiquem todas à vontade para concordar ou não.

Há anos eu tento entender o que nos leva a comer tanto. Por uma época acreditei que era só porque eu gostava, porque sentia prazer. Cheguei até a fazer análise, sem obter resposta alguma. Muitas pessoas diziam que era algo emocional e eu teimava em dizer que não.

Quem é minha amiga sabe que venho de uma família (se é que posso chamar assim) totalmente desestruturada: pai alcoólatra, mãe que fugiu quando eu era criança, avô que me expulsou de casa, enfim...

Mas aonde eu quero chegar?

Bom, aqui no mundo dos blogs lights percebi que não sou a única com esse histórico. Conheci compulsivas: que nunca conheceram o pai, que foram rejeitadas pela mãe, que tem pai e/ou mãe alcoólatra, que sofreram abuso sexual... E, acreditem, não são a minoria!

Creio que "comemos" toda falta de amor e carinho que não tivémos (ou não temos). Porque comer dá prazer sim, muito curto, é verdade. Ficamos felizes momentaneamente e em seguida vem o efeito rebote, ficamos mais frustradas ainda, afinal a alegria foi embora e as calorias ficaram no nosso organismo, se transformaram em gordura, gerando mais frustração... E o resto do círculo vicioso a gente está cansada (demais até) de conhecer.

Sempre me falaram que era importante eu descobrir o motivo de tudo isso. Acredito que descobri. E agora? Falta descobrir o remédio...

sábado, 17 de janeiro de 2009

Puxãozinho de orelha pra todas nós


Bibi está linda novamente! Aliás, linda ela sempre será, só está bem melhor (leia-se mais magra) do que há uns meses atrás.

Fico contente, de verdade, quando vejo que alguém conseguiu dar a volta por cima. Não deve ser fácil ser perseguida 24h por dia, ter que vencer vício em drogas e ainda por cima ser uma beldade, por obrigação. Obrigação? Sim! Ou alguém aí vai curtir uma cantora pop balofa? Claro que não!

Tá, tá bom, ela tem dinheiro...

Dinheiro esse que pode muito bem ser usado pra comprar toda e qualquer comida que ela queira comer.

Estou errada?

Então, pare de ficar dizendo que se você tivesse dinheiro, você emagreceria e iria se cuidar!

DETERMINAÇÃO dinheiro nenhum do mundo compra!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Ainda bem que o ano de 2008 foi embora...


2008 foi tão ruim, que como diria a grande Copélia: "Prefiro não comentar". Portanto, falo de boca cheia: FELIZ 2009! Feliz ano novo pra todos nós!!!

Nessa mesma época há um ano atrás escrevi que não iria fazer promessas de ano novo, pois nunca as cumpro. Dessa vez, ao invés de promessa vou traçar metas. Existe objetivo alcançado sem elas? Não! Então dá-lhe metas:

  1. Dieta e atividade física. Objetivo: emagrecer 32kg.
  2. Comprar um presente a cada 1kg perdido. Objetivo: estimular a perda de peso.
  3. Freqüentar salões de beleza toda semana. Objetivo: manter a auto-estima elevada.
  4. Estudar todos os dias a noite. Objetivo: terminar meu curso e prestar o exame da OAB.
  5. Pesar 55kg. Objetivo: fazer plástica nos seios e lipo aonde for preciso.

Preciso de tão pouco pra ser feliz. Não preciso de casa na praia, carro luxuoso, nem ganhar na mega sena, nem nada... Se eu cumprir essa listinha me sentirei realizada. E eu vou cumprir!!!

E você, quais são suas metas pra esse ano?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...