quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Sou Capa da Revista Sou Mais Eu




De gorda frustrada que não gostava de tirar fotos a garota magra da capa. Sou capa da revista Sou Mais Eu dessa semana. 

Tem uma matéria muito legal onde eu conto toda a minha trajetória e dicas de emagrecimento. Hoje nas bancas de todo Brasil. E custa só 2,50 dinheirinhos.

Depois me contem o que acharam.

Tenham um lindo dia!

sábado, 24 de janeiro de 2015

Novidades

Nossa quanto tempo não venho aqui... Passando rapidinho só pra avisar que agora escrevo às quintas-feiras e aos sábados no blog da minha amiga Anelli Sena, o Se Joga no Rosa. Sendo que às quintas o tema é dieta e vida saudável e aos sábados é esmalte.

Espero vocês lá.

Abraço.

domingo, 22 de junho de 2014

Entrevista Jornal Extra


Já leram a minha entrevista que saiu ontem no Extra? O que me fez começar, quais exercícios eu fiz, fotos de antes e depois. Está tudo lá! Corre pra ver! Clique aqui.


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Pesagem 11 meses - EU CONSEGUI!

Esse post não é mais apenas um balanço mensal com meus progressos do período. Hoje venho aqui escrever com todas as letras que EU CONSEGUI! Cheguei a tão sonhada meta de ter 18% de gordura corporal, totalizando uma perda de peso de 31kg em 11 meses! Há quase um ano atrás isso parecia impossível. Confesso que nem estou acreditando.

Ainda bem que naquela quarta-feira de cinzas (dia 14/02/2013, nunca vou esquecer essa data), quando muitos curtiam uma ressaca ou nem tinham levantado da cama, eu vesti uma camisetona de propaganda da Caixa (não tinha nada descente pra usar) e uma legging preta, tomei coragem, deixei a vergonha de lado e me matriculei na academia e comecei a treinar no mesmo instante. Fiz o plano de doze meses, porque meu foco desde o começo foi me imaginar daqui a um ano (lembram da frase mantra?). 

Desde aquele dia me obriguei a treinar todos os dias, faltava no máximo uma vez por semana. Quando viajava caminhava, corria, pulava corda, usava a academia do hotel (quando tinha). Nunca fiquei mais do que dois dias parada. Sendo que dois dias sem treinar foram bem raros. Enfrentei frio de 6°C, chuva, tpm, falta de ânimo, mas seis vezes por semana estava lá me exercitando. 

Eu estava disposta a fazer tudo que fosse preciso para atingir meu objetivo. Sempre visando métodos saudáveis, é claro, estava cansada de imediatismo e dieta malucas que não adiantavam nada... Marmitas, frutas e barrinhas de nuts na bolsa, viraram minha rotina. Comer no carro então? Direto! Lanchar ovo com salada no meio do expediente, passou a ser normal. Comer religiosamente a cada três horas, se tornou um hábito. Tão comum que o povo do trabalho quando dá 17:00h me falam que está na hora do lanche. Até eles já sabem meus horários. rs...

Teve muito "Só hoje pode", "Segunda você começa de novo", "Não vai comer doce nunca mais?", "Come só um pedacinho" e outras frases que ninguém suporta ouvir quando está de dieta. Vou te falar, enfrentar os chatos que "querem enfiar comida na sua boca" é a parte irritante de todas. Se eu tivesse cedido a esses apelos sem dúvida não estaria escrevendo esse post hoje.

Sim, teve tropeços, teve jacas, afinal sou normal. Não quis ser radical e tentar ser a miss perfeitinha, pra mim toda a perfeição é burra. E acredito que minhas outras dietas não deram certo porque queria ser perfeita, queria ser aquela que nunca jaca. Até conseguia por uns meses, mas depois explodia e a compulsão vinha mais forte ainda, como consequência engordava o dobro do que tinha emagrecido, aí fazia outra dieta rígida e acontecia a mesma coisa, estava virando um ciclo vicioso. Entendi de uma vez por todas que posso "errar", mas jamais posso permanecer no "erro". E além disso, esses "erros" devem ser cada vez mais raros e moderados.

E foi assim que hoje, 28/01/2014, após 351 dias colocando em prática tudo que acabei de escrever aí cima, cheguei ao meu peso ideal de 60,400kg, com 18% de gordura corporal. Me sinto feliz, realizada e mais forte para conseguir qualquer coisa que desejar.

Obrigada à todos que me acompanham e me apoiam! E também àqueles que vem aqui só pra espiar e torcer contra. rs...

Daqui a um ano você vai desejar ter começado hoje.


91,400kg e 60,400kg



domingo, 19 de janeiro de 2014

Como Minha Cabeça Mudou Durante o Emagrecimento

A Quel sugeriu que eu fizesse um post sobre as primeiras semanas do começo desse meu novo estilo de vida, que contasse como foi mudando minha cabeça e atitudes. Na verdade meu comportamento foi se transformando ao longo de meses, e ainda está em processo de mutação. Vou tentar dividir em fases para contar pra vocês. 

Primeira Semana 

Meu pontapé inicial se deu com a frase "Daqui a um ano você vai desejar ter começado hoje". Frase que virou um mantra, penso nela todos os dias, principalmente quando quero desistir. Pensei: Vou fazer como quem sempre foi magro. Comecei a reparar nas pessoas magras, a maioria come saudavelmente de segunda a sexta e liberam uma gordice no final de semana. E assim fiz. Os três primeiros dias foram os piores, porque a escassez de comida de repente não é fácil. Fiquei super mau-humorada, mas ao mesmo tempo empolgada, afinal no início você está super otimista. 

Segunda Semana

Tinha arrasado (não lembro o peso exato, mas perdi mais de 2kg) na minha pesagem semanal. Lógico que ali tinha boa parte de líquido perdido, normal desinchar muito no início da dieta. Minha empolgação tinha redobrado. Continuei com o esqueminha "comer como um magro nato".

Terceira Semana

Já não tinha mais a empolgação da primeira semana, mas não tinha desanimado. 

Quarta Semana

No final de um mês tinha perdido somente 3kg e percebi que não poderia comer como um magro. Sim, porque um magro come para manter o peso, enquanto que eu precisava eliminar peso. A partir daí estabeleci jacadas apenas em festas e ocasiões muito especiais.

Segundo Mês

Mesmo jacando nas festas, no final do primeiro mês perdi 4,5kg. Retomei minha empolgação. Nessa fase eu pensava "já que é festa, vou comer até o mundo acabar, e comia". A minha sorte é que tive apenas duas ocasiões dessas no mês inteiro, por isso tive uma perda de peso boa. 

Terceiro Mês

No total já tinha perdido mais 9kg e mesmo assim ninguém notava, afinal ainda estava enorme de gorda. Comecei a ficar injuriada com a dieta. 
Eu ia ao supermercado, fazia as compras saudáveis e no final colocava KitKat no carrinho. Meu marido colocava de volta na gôndola e meus olhos enchiam de lágrima. Era uma mistura de ódio, por estar gorda, com raiva, de ter chegado ao ponto de não ter autonomia entre poder escolher comer um simples chocolate. PS: Essa cena ridícula do supermercado se repetiu várias vezes durante o processo.
A Milena antiga parecia querer ressurgir.

Basicamente os primeiros três meses foram os mais difíceis. Eu tinha incluído hábitos saudáveis mas, não queria me desapegar dos hábitos antigos. Por mais que eu só jacasse em ocasiões especiais, eu comia muito nesses momentos, o que também não é saudável. Sofria por não poder comer o que quisesse. Foram três meses de briga entre o "Daqui um ano você vai desejar ter começado hoje" com o "Foda-se, vou comer como se não houvesse amanhã". 

Quarto Mês

As jacas passaram a ser bem sensatas. Ao invés de comer as três sobremesas disponíveis na festa, como vinha fazendo até então, escolhia só uma e não repetia. Cortei o refrigerante da minha vida. Elogios eram frequentes, o que claro, só renovava cada vez mais o meu ânimo. Eu só pensava que queria estar a cada dia melhor e mais magra. 

Quinto Mês

Virei o assunto nos lugares em que ia (ainda sou, até hoje). As pessoas queriam saber o que fiz para emagrecer tanto (já tinha perdido mais de 20kg). Muitas diziam que eram minhas seguidoras no Instagram e que adoravam minhas dicas. Saber que tem gente que se espelha em você foi algo muito positivo pra mim. Muitas vezes eu ia fracassar e lembrava dessas pessoas e desistia. 
Os hábitos saudáveis já estavam bem mais incorporados à minha vida. Passei a curtir ser light/diet/fitness. Já ia em festas aonde não comia gordice alguma. Comecei a seguir um cardápio recomendado pela nutricionista.

Acredito que as principais mudanças internas e externas aconteceram nos cinco primeiros meses. Como viram, eu não mudei de um dia para o outro, tiveram muitos altos e baixos (e até hoje, às vezes tem). 

Atualmente coloco em prática essas atitudes:

  • Pensar a longo prazo - Antigamente eu queria o milagre de dormir gorda e acordar magra. Parece besteira, mas o meu mantra "Daqui um ano você vai desejar ter começado hoje" dá certo. Eu ficava me imaginando como queria estar no carnaval 2014. Sim, porque comecei meu processo na quarta-feira de cinzas do ano passado. Eu pensava: "Um ano passa rápido, tenho que manter o foco". E não é que eu tinha razão? Fará um ano o mês que vem, no dia 14. Ainda penso nessa frase, mas focando na manutenção e tônus muscular. Quero meu corpo bem desenhado o ano que vem. Sabrina Sato, se cuida! rsrsrs... 
  • Pensamento positivo - Eu queria muito que ser magra e passei a acreditar que isso seria possível. Afastei pensamentos anteriores como "nunca vou conseguir" e "é muito difícil". Quando estou morrendo na musculação fico conversando comigo mesma: "Milena, você é capaz. Vai, não pára!" 
  • Foco - Eu penso mais no peso que falta para eu perder, do que no eu vou deixar de comer. Hoje por exemplo, fui num almoço que tinha bolo, sorvete, bombom e não comi nada disso. Pensei que falta pouco para atingir minha meta e não vou deixar um prazer momentâneo atrapalhar isso. O prazer da vitória é bem maior que o prazer de um doce. Outra atitude que ajuda a manter o foco é pensar nos alimentos que você pode comer, esqueça os que você não pode. Eu não fico pensando que não posso comer bolo de chocolate, vou lá e faço um bolo de chocolate com o meu suplemento de proteína. Tente fazer receitinhas gostosas com os alimentos permitidos, a internet está cheia delas.
  • Evitar as tentações - Parei com aquela história de comprar refrigerante e doces "pras visitas". Isso é auto-sabotagem. Se um dia vem visita na minha casa ela come o que tem, e garanto que ninguém come mal aqui.
  • Cuidado com o 'já que' - Jacas sempre existiram. Entendi de uma vez por todas que elas tem que ser raras, no máximo uma vez por semana e em apenas uma refeição moderada. Eu jaco pelo menos uma vez por semana num restaurante japonês. Mas saio de lá e volto imediatamente para a dieta. Não fico naquela de "já que" comi fora da dieta vou comer o resto do dia errado, ou, o final de semana inteiro da 00:00h do sábado até 23:59h do domingo. Jacou? Esquece! Faz a louca e volta pro foco como se nada tivesse acontecido.
  • Não compensar jacadas - Nunca mais faço dieta líquida ou o dobro de exercícios para compensar uma jacada. É estressante e não adianta nada. É o que escrevi aqui em cima: Jacou, voltou pra dieta em seguida. Sem nóias!
  • Pesquisar sobre alimentos - Adoro pesquisar sobre alimentos e saber os seus benefícios. Vou comendo e pensando nos benefícios que o alimento trará ao meu organismo.
  • Esquecer calorias, valorizar o valor nutricional - Um brigadeiro tem cerca de 90kcal, uma maçã também. Nem preciso falar qual é a escolha mais saudável. Pense no que aquilo se transformará em seu organismo. Calorias são somente números!


"Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela." Paulo Coelho



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...